Desconheço quem na vida não sofre por dizer o que pensa, e fazer o que gosta... Claro que te darão as costas, por que o mais comôdo e aceitável, é permanecer dentro da ciranda deles, dentro daquilo que eles rotularam, e aí de quem não andar na linha do "trem" deles!

Rosângela Cunha

22 de abr de 2010

Tem que ter mel e fel


Dias não são iguais, não poderiam,
se fosse assim perderíamos aquilo
que alimenta as nossas expectativas...
Cada dia deve ser surpreendente,
e cada um deles deve ser novo,
diferente... Não importa a sua cor,
de preferência que seja como o mel
que adoça a vida da gente, mas não faz
mal dias com fel, que triste seria os
dias se não tivéssemos nada para
combatermos! Dias precisam de
movimento, de lutas, de corre-corre
para sacudir as nossas energias,
para testar a nossa coragem...


É a vida!


Rosângela Cunha

.

2 comentários:

  1. Querida Ro,

    Um pouquinho de fel faz bem, pois nos impulsiona atrás da doçura do mel!

    Um beijo com muito carinho e bem docinho...rs!

    Bia

    ResponderExcluir
  2. Rânica23.4.10

    muito lindo...é assim mesmo... se todos os dias fossem iguais com certeza não seria bom. Temos que provar do mel e do fel e acima de tudo deixar que o sabor dos dois percorra nosso íntimo, só assim talvez aprenderemos a conhecer mais aqueles que vivem ao nosso redor,se fazendo de amigo e ao mesmo tempo nos apunhalando. Quem sabe assim não consigam provar do mel que temos dentro de nós.Parabéns pelo novo blog, tá lindo. Muita frase parecida comigo, viu?
    bjs te adoro...

    ResponderExcluir

Só conheço uma liberdade,
e essa é a liberdade
do pensamento.

Antoine de Saint-Exupéry