Desconheço quem na vida não sofre por dizer o que pensa, e fazer o que gosta... Claro que te darão as costas, por que o mais comôdo e aceitável, é permanecer dentro da ciranda deles, dentro daquilo que eles rotularam, e aí de quem não andar na linha do "trem" deles!

Rosângela Cunha

9 de abr de 2010

"Nem sei se te amo"... Mas me amo!


Noite fresquinha essa aqui sozinha, mas numa paz tão infinita que mal consigo escutar o barulho dos meus passos quando levanto os pés para pegar uma geladinha suadinha da geladeira na cozinha... Noite lindinha de chuva fininha caindo de vez em quando lá fora, enquanto uma melodia de Luís Melodia faz uma "cosquinha" gostosinha dentro da minha alma tão limpinha nessa noite tão minha... "Perola negra, te amo, te amo"...


Rosângela Cunha

4 comentários:

  1. Oi Rô,
    Uma solitude assim é bendita. Tenho muito desses momentos à sós comigo.

    Beio pra vc. e continue amando-se,
    Isso é tudo!!

    Bo fim de semana.

    Hod.

    ResponderExcluir
  2. E esse seu texto tem um ritmo tão suave que eu consegui sentir um pouco dessa sua paz noturna.
    Adorei os jogos com as palavras!

    Beijo,
    :*

    ResponderExcluir
  3. essa fot e pe de amor rsrssrsr beijo do gordo paz infinita p vc

    ResponderExcluir
  4. Essa "cosquinha" de felicidade e paz boa de sentir, que faz a gente rir sem nem ter um porque definido. Mas é isso que a gente procura, felicidade por ser feliz mesmo.
    Parti pra um outro lado lá no meu blog, fiz um conto, é meio extenso, mas espero que tu goste! Beijão na alma.

    ResponderExcluir

Só conheço uma liberdade,
e essa é a liberdade
do pensamento.

Antoine de Saint-Exupéry