Desconheço quem na vida não sofre por dizer o que pensa, e fazer o que gosta... Claro que te darão as costas, por que o mais comôdo e aceitável, é permanecer dentro da ciranda deles, dentro daquilo que eles rotularam, e aí de quem não andar na linha do "trem" deles!

Rosângela Cunha

28 de abr de 2010

Não há o que lamentar, pelo contrário!


Não que eu acredite que alguém possa despertar para vida inteira, isso não. Mas eu não sei em que momento foi, que eu comecei a perceber que eu não tinha mais tanta necessidade de encontrar respostas para algumas perguntas que me "sondaram" por quase a vida toda. Não desejo mais entender as razões que me levaram para onde eu fui em determinados momentos, se eu estava onde estava, e consequentemente agi da forma que eu quis, não há o que lamentar, pelo contrário, quando criamos o que vivemos é por que de alguma forma foi por nossa própria vontade. Um gesto nosso por menor que seja, além de determinante, só acontece com a nossa permissão, e com a nossa cumplicidade.
Rosãngela Cunha
*

3 comentários:

  1. Querida Ro,

    Acredito que não devemos nunca nos CULPAR pelo que já fizemos...pois certamente, nequele momento e naquela determinada situação, foi o que de melhor poderíamos ter feito, com a maturidade e experiência que tínhamos...

    E...FOI!

    O que importa mesmo é o HOJE!

    Fazermos cada dia ser melhor e melhor!

    Beijinhos!

    Bia

    ResponderExcluir
  2. E o que me importa;são mais perguntas que respostas.
    Amei aqui.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. É isso mesmo, escolhemos cada passo dado então, por que deveríamos nos arrepender depois? Eu tenho a alegria de dizer, como você, que fiz tudo o que tinha vontade até hoje e que não trocaria isso por nada.

    Beijo sempre grande!

    ResponderExcluir

Só conheço uma liberdade,
e essa é a liberdade
do pensamento.

Antoine de Saint-Exupéry